terça-feira, 21 de junho de 2011

Seis semanas

[O filósofo William] James veio a morrer de doença cardíaca, em 1910; no leito de morte, em Cambridge, pediu ao irmão Henry [James, o famoso romancista] que ficasse por perto durante as 6 semanas seguintes, para assim receber qualquer mensagem que lhe pudesse enviar do além. Não foram registadas quaisquer mensagens.

(in Filosofia no mundo moderno - Nova História da Filosofia Ocidental - Volume 4, Sir Anthony Kenny)

3 comentários:

sonia disse...

O "lado de lá" continua a ser um mistério para nós que aqui estamos. Acredito que perdemos totalmente o contato, e é isso o que nos entristece ao pensar em deixar nossos entes queridos.

O Tótó disse...

Faz-me lembrar a história do Mark Twain em que o gémeo dele faleceu quando estavam ambos no banho e a mãe se esqueceu de colocar a fita que os distinguia. Ficou sem saber se quem morreu foi ele ou o irmão.

rui disse...

fuckin' brilliant.